quarta-feira, 15 de novembro de 2017

15 de novembro de 2017 - Pedal do sofrimento (Bamerindus Trail)



Hoje eu e o Zé Canedo encaramos a Bamerindus Trail. Foram somente 64,7km mas com uma elevação um pouco que desagradável, 1531m.

Nos primeiros quilômetros (14,5km) minha bolsa de selim estoura a presilha que a segura. Ali foram uns 20 minutos pra fazer uma gambiarra e seguir viajem. A estrada estava bem ruim de se pedalar, bastante pedras soltas devido a estiagem e também o sol castigava sem dó. Geralmente não uso freios em descidas mas hoje tive que ser cauteloso e deixar a insanidade de lado e segurar nos freios. Uma queda longe de casa não é nada agradável.
 Após duas horas e uns quebrados chegamos no final da trilha na PR-218, bem próximo ao distrito de São Roque que fica entre Joaquim Távora e Carlópolis. Ali fui descer da bike e minha coxa direita sofreu um repuxo do músculo, foi tão intenso que tive que me deitar no chão pra dor passar. Foram uns minutos tensos, quase que o pedal foi abortado devido a tamanha dor.
 Passado alguns minutos me recuperei, mas ainda sentia a coxa. Não era câimbra, foi um tipo de distensão muscular, algo to gênero.
 Seguimos até Joaquim Távora pela PR-218. Chegamos no posto Mazoti, isso já na PR-092. Ali reabastecemos as caramanholas e seguimos rumo sentido a Siqueira Campos. Paramos mais uma vez, agora no posto Ipiranga (, logo na entrada de Quatiguá) pra reabastecer as caramanholas novamente, pois a água do posto Mazoti é meio saloba. O Zé começou a reclamar de câimbras, então voltamos a pedalar mais devagar. As câimbras do Zé começaram a piorar e tivemos que parar por várias vezes pra que ele se recuperasse. Após bastante sofrimento chegamos em Siqueira Campos.
 Agora é partir pra outra.